Category Archives: Digestão

Evolução

como eliminar gases intestinais 1 300x183 - Evolução

Não seria possível encarar Uma evolução comum para afeções tão diversas. Observemos simplesmente que as úlceras podem trazer complicações graves como as hemorragias e as perfurações. Notemos também que a úlcera do estômago pode tornar-se cancerosa, mas nunca a do duodeno.

Pelo contrário, as gastrites e as hérnias hiatais fazem dos doentes eternos «escravos» do estômago.

Os pontos

meridian image 300x176 - Os pontos

Dois principais, dois acessórios:

Os principais:

O primeiro está situado exatamente na massa muscular da perna, a meia altura e a meia largura.

O segundo, único, encontra-se na ponta do cóccige.

Os acessórios:

O primeiro, único também, está situado sobre o lábio superior, sob o nariz.

O segundo, no cimo do crânio (o ponto mais alto do corpo), na junção da linha mediana e da linha que passa pelo alto das duas orelhas. Notemos que este ponto é notável no tratamento do prolapso hemorroidário.

Causas

severe vomitting cause preterm labor 238x300 - Causas

São esses casos que merecem um estudo atento, porque então o vómito é a tradução de uma doença séria:

• Ou de origem digestiva, úlcera, cancro do esófago ou do estômago, apendicite, colecistite, «ventres agudos» cirúrgicos;

• Ou de origem geral, infeções, envenenamentos, diabetes, ureia, acetona na criança pode ser a sua causa;

• Ou de origem «nervosa» no seu sentido amplo, reflexo, se quisermos, assim, os vómitos repetidos podem ser sinal de miningite ou de perturbações do equilíbrio, ou então têm uma origem psicológica, como na anorexia mental, essa curiosa doença da jovem que procura emagrecer a todo o preço.

Mas, felizmente, a grande maioria dos casos não tem nada a ver com essas temíveis causas, e trata-se simplesmente de uma indigestão.

Uma «boa» indigestão não é mais do que um incidente passageiro na sequência de uma «comezaina» bem regada; traduz-se por vómitos, por vezes febre, é o «desarranjo gástrico febril», célebre na medicina
militar.

Mas também me pode perguntar o leitor: «E então a crise de fígado?»

Ora bem, muito simplesmente, ela não existe. É uma tradição francesa, e unicamente francesa. Sob este nome esconde-se geralmente uma enxaqueca, doença hereditária e alérgica. É a cabeça que faz mal ao fígado, e não o inverso.

Tratamentos habituais

550px Get Rid of Tonsil Stones Step 5 preview3 300x169 - Tratamentos habituais

Estes dividem-se entre terapêutica, médicas e cirúrgicas.

— As colecistites exigem frequentemente um tratamento antibiótico massivo.

— Os cálculos e as suas complicações eram até há poucos anos apanágio exclusivo da cirurgia. Há pouco tempo surgiram produtos que desfazem os cálculos na vesícula, mas só se se tratar de cálculos de colesterol, e tais medicamentos nem sempre são bem tolerados.

— Quanto às discinesias, a sua existência arrastou consigo, por assim dizer, a criação de um enorme mercado de produtos farmacêuticos ditos «coléritos» que se propõem excitar ou retardar as contrações
do órgão. Na realidade, o que convém é um método que harmonize os movimentos da vesícula e os medicamentos dificilmente o conseguem.

— A crise de cólica hepática necessita da utilização de calmantes muito
poderosos em pílulas, supositórios ou injeções.

Definição

agua 225x300 - Definição

As hemorróidas são a mais frequente doença do ânus. Em relação a elas, há que esclarecer desde já um equívoco: existem normalmente veias no ânus, as quais, aliás, o circundam; são as veias hemorroidárias. São elas que, quando se dilatam, se transformam em hemorróidas. Por outras palavras, as hemorróidas são, de um modo geral, varizes do ânus.

Sinais

stomach ache 300x205 - Sinais

A dor de estômago traduz-se sempre pelos mesmos sintomas, dor forte e espasmódica, ardor, acidez.

Além disso, tem como característica geral ser ritmada pelas refeições, e ocorrer imediatamente antes, quando se está em jejum, ou mais ou menos depois, quando se está a digerir.

Faz-se acompanhar por outros sintomas, arrotos, náuseas, vómitos mais ou menos ácidos, etc.

Causas

prisao de ventre na gravidez 300x199 - Causas

Relativamente às hemorróidas, responsabilizou-se durante muito tempo a prisão de ventre que obrigando a “fazer força” sobre as veias, as tornava varicosas. Na realidade parece que a responsabilidade deverá ser antes atribuída à diarreia. Digamos que qualquer perturbação digestiva as pode fazer surgir, tal como aliás, qualquer obstáculo à subida do sangue venoso: a gravidez, por exemplo.

Quando às fissuras e fistulas anais, as suas origens são bem diversas, sendo as primeiras geralmente consequências de uma rutura da mucosa posterior a pressões demasiado fortes: prisão de ventre rebelde, gravidez e as segundas a uma anomalia da nascença que permitiu a formação de pequenas “bolsas” abertas na pele e por vezes no intestino.

Sinais e formas

IMG 4745 225x300 - Sinais e formas

Os três sintomas essenciais são a dor, a hemorragia e o corrimento. A dor é geralmente densa, pesada, e aumenta quando da passagem das fezes. É nesse momento que a hemorróida sangra, acompanhando as matérias fecais com um jacto de sangue vermelho. Entre duas defecações, o ânus permanece húmido devido a um corrimento Frequentemente irritante e com mau cheiro.

Assim se apresentam as hemorróidas simples. Mas, na verdade, poderão ser afetadas por outras complicações.

Por vezes, forma-se um coágulo, que provoca uma trombose hemorroidária, pequena bola dolorosa que pode estar situada no exterior ou no interior do ânus. Outras vezes, as hemorróidas inflamam-se, e temos uma anite. Noutros casos, elas «saem» em bloco do ânus, criando o prolapso hemorroidário.

Mas as hemorróidas não constituem, nem de longe, todas as doenças do ânus. Além delas, há que assinalar as fissuras e as fístulas anais.

As primeiras são uma espécie de corte horrivelmente doloroso, mesmo ao nível do ânus. As segundas são um pequeno orifício húmido situado, com frequência, fora da abertura do ânus e do qual sai pus. A fístula pode ser causa de abcessos muito graves.

Finalmente, há que estar atento a qualquer manifestação anormal ao nível do ânus, tumores e cancros, e ir consultar o especialista, cujo nome científico é «proctologista», sobretudo quando surgem sinais de alarme graves: hemorragias de sangue negro, que ocorrem entre as defecações.

Quanto à comichão no ânus, ela pode ser consequência das doenças referidas, mas também pode surgir independentemente daquelas.

Nesse caso, há que pensar sobretudo:

— Na criança, nos vermes intestinais;

— No adulto, na diabetes.

Digestão | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com