Category Archives: Prisão de ventre, colites

Os pontos

meridian image 300x176 - Os pontos

Dois principais, dois acessórios:

Os principais:

O primeiro está situado sobre o dedo grande do pé, no ângulo da unha que está orientado para o lado dos outros dedos.

O segundo sobre o lado exterior da perna, a quatro dedos abaixo da curva do joelho, abaixo e para a frente da pequena cabeça do perónio.

Os acessórios:

O primeiro está sobre o ventre, à altura do umbigo e a quatro dedos para cada lado deste.

O segundo sobre o lado interior da perna, a um: mão abaixo do joelho, ângulo da tíbia.

Evolução

prisao de vrente dicas naturais para cuidar 1 300x183 - Evolução

Obstipação e colites são muitas vezes companheiras de toda a vida, com fases de melhoras e outras de agravamento, ligadas aos incidentes da existência.

Mas, apesar disso, é bom saber que, para além de ser desagradável sentirmos que não «despejámos» convenientemente, a obstipação é cada vez mais acusada de ser responsável por dois grandes males do mundo moderno:

— Os cancros, sobretudo do intestino, devido à sua irritação crónica provocada pela presença de fezes estagnadas;

— O colesterol, porque a digestão excessiva das matérias o liberta em quantidade.

Formas

012 300x225 - Formas

É clássico por obstipação atónica, na qual o sujeito permanece oito dias sem evacuar, por exemplo, sem que sinta o menor mal-estar, à obstipação espasmódica, na qual há dores, períodos de diarreia, etc.

Na realidade, estas duas formas correspondem na generalidade a duas situações diferentes: a obstipação atónica provém do ânus, a espasmódica do mau funcionamento do intestino grosso, logo de uma colite.

Modo de emprego

Acupuncture12 267x300 - Modo de emprego

Procure evacuar a horas regulares e massaje energicamente o primeiro ponto indicado.

Para reeducar o intestino, estimule os diferentes pontos um após outro, dois minutos de manhã e à noite.

Nas colites dolorosas, o quarto ponto é particularmente eficaz e deve ser estimulado três vezes ao dia.

Uma estimulação permanente pode ser efetuada quer por meio de ligadura, quer eletricamente. Os Chineses injetam mesmo produtos excitantes ou calmantes ao nível dos pontos.

Tratamento habitual

slim laxx 500 ml melcoprol   c pia 300x300 - Tratamento habitual

Primeiro, o que não se deve fazer: tomar laxantes. Estes estão na base de uma das doenças mais espalhadas do mundo atual: a doença dos laxantes, que leva a uma perda de água e de substâncias minerais que, em caso extremo, pode ser mortal.

Pelo contrário, é preciso encarar uma modificação do modo de vida, da alimentação, sobretudo a introdução de alimentos que deixam resíduos, de legumes verdes, e particularmente do farelo, cuja redescoberta representou um grande progresso terapêutico.

Lugar da nossa terapêutica

acupuntura estetica1 300x2252 300x225 - Lugar da nossa terapêutica

É particularmente precioso, numa doença de tal modo crónica e insidiosa, ter ao alcance da mão um método simples e eficaz, o nosso.

Não hesitamos em dizer que, neste campo, ele deve ocupar o lugar privilegiado. Seja permitido ao autor evocar a história de uma jovem doente de doze anos atingida por uma paralisia do recto, e à qual a estimulação diária dos pontos permitiu uma evacuação diária.

Causas

benefícios da banana 1024x1024 300x300 - Causas

1) A obstipação atónica é, já o dissemos, secundária a uma «carência» do ânus, aquilo que é designado por disquesia rectal. É aí que estão incluídas as causas ditas de civilização: refeições irregulares em volume em horário, demasiados alimentos «ricos», carnes, doces, molhos, insuficiente bebida, exercício insuficiente; tudo isto contribui para «esbater» o reflexo de defecação, que o organismo acaba por «esquecer». A isso se acrescenta todo um segundo plano psicológico: a ansiedade «aperta» os esfincteres, as pessoas inquietas têm tendência para «guardar» as fezes, tal como o resto. Freud construiu toda uma parte da sua teoria sobre o «estádio anual», cuja ultrapassagem representa um dos estádios do desenvolvimento do ser.

E além disso, há outras causas mais prosaicas: quem poderá dizer o número de obstipados que surgiram na sequência da substituição de instalações sanitárias «à turca» por retretes «à inglesa», devido ao abandono de uma postura fisiologicamente mais favorável.

2) A obstipação espasmódica vem mais na sequência de uma afecção do intestino grosso, isto é, uma colite. O nome de Colite é uma generalização que encobre uma infinidade de causas muito diversas. Tentemos analisar um pouco a questão.

As colites podem ser secundárias:

• Um tumor benigno ou maligno; é sempre o que se deve pensar perante uma prisão de ventre recente;

• A parasitas: amibas, cândida, vermes, etc;

• Ou, com uma.frequência cada vez maior, a uma verdadeira intoxicação por antibióticos administrados em excesso ou durante um período demasiado longo.

Mas, geralmente, as colites são de origem «nervosa». Designadas como colites espasmódicas ou colopatias funcionais, são então um dos «espelhos da alma», e as contrações alternam com um atraso do trânsito, que explica a obstipação.

Sinais

maxresdefault3 300x169 - Sinais

É preciso analisarmo-nos com cuidado quando julgamos estar com prisão de ventre. Para começar, quantas são as evacuações quotidianas? Uma, duas? Tal número é variável e depende dos indivíduos. Se não se «faz» todos os dias, é com o intervalo de dois a três dias, ou menos frequentemente?

Como se apresentam as fezes? Pequenas, fragmentadas, ou, pelo contrário, volumosas? Existe de tempos a tempos uma situação diarreica? Há outros sintomas, dores, gases, inchaço do ventre?

Finalmente, e sobretudo, a obstipação é recente ou antiga? Pode acontecer que um caso de obstipação, que dura desde a infância, sendo embora incómoda, não seja fundamentalmente grave, enquanto uma prisão de ventre de aparição recente deva provocar desconfiança e levar à pesquisa de uma causa rigorosa.

Definição

126859278 300x300 - Definição

Ausência de evacuação intestinal, quotidiana, a prisão de ventre é, como já foi dito, uma verdadeira doença de civilização. «Nem todos morriam dela, mas todos eram atacados»… e é muito raro que alguma pessoa não tenha, pelo menos periodicamente, prisão de ventre. Mas a prisão de ventre entra também no quadro mais amplo das «colites»,

isto é, das inflamações do intestino grosso. Veremos o que se deve entender sob esta designação demasiado vaga, muitas vezes utilizada um pouco indevidamente pela gastrenterologia moderna.

Prisão de ventre, colites | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com