Sinais, formas e causas

figura5 300x258 - Sinais, formas e causas

A retina pode ser afetada na sua totalidade anatómica tal como nos seus componentes nervosos ou vasculares.

No primeiro caso, a doença mais frequente é o descolamento da retina. Trata-se, efetivamente, de uma laceração desse órgão, felizmente parcial, na generalidade dos casos; o sinal de alarme é a aparição súbita de pontos brilhantes e de relâmpagos. É preciso intervir depressa, porque a visão está comprometida na parte correspondente do campo
visual. A causa mais frequente, mas não a única, do descolamento é a forte miopia.

Por vezes, é a própria parte nervosa que é atingida. Trata-se então de uma retinite; a visão surge diluída, os objetos deformados e de contornos indecisos. A origem das retinites é quase sempre tóxica, e, entre os tóxicos mais frequentes, o álcool e o tabaco, ou a associação de ambos, são, de longe, os que mais vezes estão em causa.

Finalmente, as artérias da retina são também um local importante para doenças. A artéria central ou uma das suas ramificações entope-se, quer temporariamente, se se trata de um espasmo, quer definitivamente, por meio de um coágulo. No primeiro caso, o doente vê manchas negras, as «moscas voadoras»; no segundo caso, temos, infelizmente, a cegueira, total ou parcial, como consequência.

Sinais, formas e causas | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com