Tag Archives: Afeção

Modo de emprego

Acupuncture12 267x300 - Modo de emprego

Como se trata de uma afeção crónica, convém utilizar:

— Ou uma estimulação repetida, massajando os pontos durante alguns minutos, duas a três vezes por dia;

— Ou uma estimulação contínua com os diferentes meios ao nosso alcance, sendo certo que a estimulação permanente por corrente eléctrica poderá alterar completamente a terapêutica da hipertensão.

Lugar da nossa terapêutica

acupuntura estetica1 300x2252 300x225 - Lugar da nossa terapêutica

Numa afeção tão caprichosa e desencorajadora, é difícil prever com exatidão os resultados que se irão obter em tal ou tal caso.

Uma longa prática médica permite ao autor deste livro dizer que os resultados favoráveis são ao nível de cerca de cinquenta por cento, o que nem por isso é muito mau.

Definição

INCLUSÃO MOTORA 300x225 - Definição

A paralisia é a abolição da motricidade numa ou várias partes do corpo.

Esta abolição está ligada a uma interrupção do funcionamento nervoso motor; pode ter a sua origem numa afeção do sistema nervoso em todo o seu trajeto, desde o cérebro, onde se encontram zonas especializadas (áreas motoras) correspondentes às diversas partes do corpo, até à extremidade da arborização terminal nervosa. É assim possível conceber a extrema diversidade das doenças que as causam, cuja descrição é de molde a encher vários volumes de medicina. Por isso, contentar-nos-emos com descrever as suas formas principais, porque a aplicação da nossa terapêutica depende do sector atingido, e não propriamente da causa.

Modo de emprego

Acupuncture12 267x300 - Modo de emprego

Como se trata de uma afeção crónica, convém utilizar os pontos e as zonas várias vezes ao dia, durante alguns minutos de cada vez.

Quando o doente está dominado por uma crise de angústia aguda, há um ponto que deve ser estimulado imediatamente.

Está situado sobre a parte anterior do peito, do lado direito, sob a clavícula, a uma mão acima do mamilo.

Sinais e formas

08 02 300x161 - Sinais e formas

1) A zona é uma afeção muito curiosa.

Manifesta-se ao longo de um nervo e traduz-se pelo aparecimento de verdadeiras «zonas» de bolhinhas,
que surgem a partir de placas vermelhas situadas aqui e ali, ao longo do trajeto do nervo. Esta erupção faz-se acompanhar de febre e de dores violentas, que pode ser do tipo agudo e superficial, ou picada, ou guinada, etc.

Acontece, infelizmente, que, mesmo depois de a erupção ter desaparecido, as dores podem persistir durante meses e anos. O que torna a vida do infeliz doente absolutamente intolerável, e já levou alguns deles ao suicídio.

Como existem nervos sob toda a pele, a zona pode «sair» em qualquer região do corpo, mas com a característica de ser estritamente unilateral. Tem-se uma zona à direita ou à esquerda, mas não dos dois lados.

A localização mais frequente é o tórax, ao longo do nervo intercostal: o doente apresenta erupções sobre metade do peito, com duas placas nas costas, uma de lado, uma ou duas sobre o seio.

Mas a zona pode ter outras localizações, e, em particular, aparecer na face: uma das formas mais perigosas é a zona oftálmica, que produz o aparecimento de vesículas sobre a testa e sobre o couro cabeludo, mas cuja gravidade reside no facto de atingir o olho com todos os riscos que tal situação acarreta: queratite, perfuração ocular, névoa residual.

2) Qual a razão que nos leva a colocar a varicela, uma doença benigna, se considerarmos que as há, a par da zona?

Porque é a mesma doença. Um doente portador de zona pode transmitir a varicela a crianças com quem está em contacto, e julga-se que o vírus da varicela vai fixar-se em formações nervosas e «faz recaída» sob a forma de zona no adulto.

A varicela da criança é, aliás, constituída também por pequenas vesículas, mas que surgem espalhadas por toda a pele e nas mucosas e evoluem em várias fases de aparecimento durante quinze dias a três semanas.

3) Quanto ao herpes é, se quisermos, uma zona em ponto pequeno.

Não aparece mais de um ou dois agrupamentos de bolhas sobre a pele ou sobre as mucosas.

Mas o herpes é recidivante — muitas vezes quando o doente tem febre, ou, na mulher, na altura das regras — e a sua recidiva está sempre localizada no mesmo sítio: lábios, nariz, nádegas.

Há duas localizações particularmente dolorosas: sobre os órgãos genitais (masculino e feminino) e no olho (herpes conjuntival), no qual os perigos são os mesmos do que no caso da zona.

Além disso, um herpes genital na mulher grávida pode contaminar o recém-nascido, provocando perturbações cerebrais graves (encefalite).

Modo de emprego

Acupuncture12 267x300 - Modo de emprego

Como se trata de uma afeção crónica, convém estimular esses pontos dez minutos de manhã é à noite, associando esta estimulação á ginástica do períneo, como já referimos acima.

Algumas palavras sobre esta ginástica: consiste muito simplesmente em apertar e relaxar sucessivamente as nádegas uma dezena de vezes seguidas.

Modo de emprego

acupuntura estetica1 300x2252 300x225 - Modo de emprego

Para tratar uma afeção crónica, proceda a estimulações repetidas duas a três vezes por dia, um quarto de hora de cada vez. Na China, utiliza-se até métodos de estimulação contínua, quer por meio de uma ligadura cirúrgica, quer por estimulação eléctrica, quer através de injeção subcutânea ao nível do ponto.

Tag "Afeção" | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com