Category Archives: Bronquites

Os pontos

meridian image2 300x176 - Os pontos

Dois principais, quatro acessórios

Os principais:

Dois pontos principais para todas as bronquites:

O primeiro está situado de ambos os lados da ponta da sétima vértebra cervical, a primeira saliência na base da nuca.

O segundo, a dois dedos para cada lado da saliência da terceira vértebra dorsal, isto é, a terceira saliência sob a precedente.

Os acessórios:

Dois pontos a acrescentar nas bronquites agudas:

O primeiro sob a saliência da sétima cervical.

O segundo sobre o pulso (onde encontramos a pulsação), a uma mão abaixo da sua dobra.

Dois pontos a acrescentar nas bronquites crónicas:

O primeiro no ângulo formado pelo prolongamento do polegar e do indicador, sobre o dorso da mão.

O segundo sobre a face externa da barriga da perna, a dois dedos acima do meio da linha joelho-tornozelo.

Lugar da nossa terapêutica

acupuntura estetica1 300x2252 300x225 - Lugar da nossa terapêutica

É diferente nas formas agudas e crónicas.

Nas primeiras, utilizada de início, pode fazer cessar completamente a evolução e, de qualquer modo, diminui-lhe a duração.

Nas segundas, trata-se de um dos numerosos meios que podemos utilizar para estabilizar o doente, e, como sempre, sem perigo. É uma ajuda preciosa para a cinesioterapia respiratória.

Sinais

coughing 300x225 - Sinais

A tosse e a expectoração são os dois sinais essenciais de qualquer bronquite.

A tosse, geralmente seca e, no início da doença, habitualmente por acessos, violentos e prolongados, passa a apresentar cada vez mais expectoração à medida que a doença evolui.

Do mesmo modo, a expectoração só surge ao fim de algum tempo, purulenta, amarela ou esverdeada de início, depois esbranquiçada no termo da evolução.

Formas

asma niños 300x200 - Formas

Há que distinguir claramente duas formas: a bronquite aguda e a bronquite crónica.

A bronquite aguda é aquela de que toda a gente sofre mais ou menos durante o Inverno.

Na sequência de uma constipação ou de uma gripe banal, a febre sobe, a respiração torna-se difícil e como que ardente, e depois a tosse instala-se, fazendo expulsar os diversos tipos de expectoração acima descritos.

E normalmente, com ou sem tratamento, a doença evolui em duas ou três semanas para a cura, não deixando sequelas atrás de si.

Mas o mesmo não acontece com a bronquite crónica. Neste caso, a tosse começa no Outono e nunca pára completamente. Mantém-se uma expectoração mais ou menos abundante, depois a doença provoca recaída, reaparecem a febre e a tosse, a expectoração torna-se mais uma vez purulenta, e o doente passa todo o Inverno de crise em crise.

Não se trata só de uma indisposição incómoda, mas sim de uma doença muito grave, que é uma das maiores causas de mortalidade dos nossos dias.

Com efeito, inexoravelmente, a capacidade respiratória vai diminuindo, o doente reduz a sua atividade cada vez mais até se transformar num doente que não abandona o leito. Finalmente, o coração fraqueja, e caminha-se de complicação em complicação até à morte

Deve-se fazer tudo para evitar esta evolução desastrosa

Tratamento habitual

antibioticos caseiros 8211 antibioticos para garganta amigdalas bronquite e resfriado 1024x768 300x225 - Tratamento habitual

A bronquite aguda é mesmo o tipo de doença que é tratada com antibióticos, geralmente com bons resultados, mas também com os inconvenientes digestivos ou outros consecutivos a esse tipo de medicação.

Tratar uma bronquite crónica é uma coisa muito diferente. É preciso um conjunto de terapêuticas a utilizar sucessiva ou simultaneamente: antibióticos, corticòides tónicos cardíacos, até mesmo oxigénio. A
antibioterapia «para toda a vida» é demasiado perigosa e foi abandonada.

Pelo contrário, existe uma prática indispensável: a ginástica respiratória, sempre indicada e sem perigo.

Causas

cigarro causa ansiedade 2013 284x300 - Causas

Embora a bronquite aguda esteja ligada à infeção das vias respiratórias por um dos inúmeros germes que normalmente as habitam, são necessárias condições especiais para se chegar à bronquite crónica.

Entre estas condições isolaremos duas principais: a dilatação dos brônquios e o tabaco.

A dilatação dos brônquios é frequentemente uma doença adquirida desde o nascimento ou na primeira infância, na sequência de uma tosse convulsa ou dessas numerosas rinofaringites que são o triste apanágio
das crianças citadinas. Os brônquios, demasiado flácidos, não conseguem rejeitar as secreções, que aí estagnam e se infectam.

No adulto, há que insistir no papel desastroso do tabaco, poluição primeira e essencial, sobre a qual, pelo menos, temos meios de agir.

Modo de emprego

Acupuncture12 267x300 - Modo de emprego

Nas bronquites agudas, uma estimulação enérgica com o dedo é de utilizar de meia em meia hora ou de hora a hora, o mais próximo possível do início da doença.

Nas bronquites crónicas, é preciso recorrer às estimulações repetidas, durante um a dois minutos, duas a três vezes ao dia, ou, melhor, a uma estimulação permanente.

Os Chineses utilizam com frequência a colocação de uma ligadura cirúrgica, ou a injeção de medicamentos ao nível dos pontos.

Bronquites | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com