Tag Archives: Evolução

Lugar da nossa terapêutica

acupuntura estetica1 300x2252 300x225 - Lugar da nossa terapêutica

É diferente nas formas agudas e crónicas.

Nas primeiras, utilizada de início, pode fazer cessar completamente a evolução e, de qualquer modo, diminui-lhe a duração.

Nas segundas, trata-se de um dos numerosos meios que podemos utilizar para estabilizar o doente, e, como sempre, sem perigo. É uma ajuda preciosa para a cinesioterapia respiratória.

Tratamento habitual

fumo2 300x225 - Tratamento habitual

Felizmente, as terapêuticas atuais permitem evitar, na grande maioria dos casos, essa evolução.

Algumas delas são médicas. Além da supressão do tabaco e dos cuidados com a diabetes, se esta existir, o tratamento médico inclui produtos dilatadores das artérias ou fluidificantes do sangue.

Se estas terapêuticas não bastarem recorre-se à cirurgia; os cirurgiões fazem geralmente uma ligação arteriovenosa, isto é, passam por cima da zona bloqueada por meio de uma espécie de tubo de plástico.

Estas operações realizam verdadeiros milagres, mas são sempre operações importantes e o doente deverá ser acompanhado atentamente durante toda a sua vida.

Evolução

1175719 499868810098772 1196609681 n 300x273 - Evolução

Porque a evolução da doença é, se a menosprezamos, dramática.

O sujeito é obrigado a reduzir cada vez mais a sua atividade. Torna-se inválido, mas o pior é que os tecidos das pernas, mal alimentados, ulceram-se, infectam, surge a gangrena.

Noutros tempos, a arterite era a causa principal das amputações.

Evolução

foto 2 300x225 - Evolução

1) Quando é possível encontrar uma causa curável, uma causa susceptível de permitir uma intervenção cirúrgica, por exemplo, a epilepsia será suprimida através dela.

2) Na epilepsia essencial, a evolução é variável:

a) Por vezes a epilepsia pode desaparecer por si só; é uma evolução frequente, sobretudo no adulto;

b) Na maior parte dos casos, mantém-se durante toda a vida, com um ritmo caprichoso e imprevisível, colocando assim em perigo a vida do doente, porque a crise e a queda podem ocorrer em qualquer lugar, numa escada, ao volante, etc;

c) Por vezes, a epilepsia agrava-se, as crises aproximam-se umas das outras, criando o «estado de mal epiléptico», que frequentemente evolui em direção à morte.

Tag "Evolução" | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com