Tag Archives: Inchaço

Sinais

images 141 - Sinais

O bócio simples traduz-se por um inchaço do pescoço na parte anterior da maça-de-adão. Esta deformação é por vezes enorme.

Pelo contrário, o bócio tóxico é mais pequeno; outras vezes torna-se mais saliente devido ao batimento das artérias do pescoço, mas faz-se acompanhar:

• De emagrecimento;
• De palpitações;
• De um grande estado de nervosismo;
• De uma saliência dos olhos, que se tornam brilhantes, demasiado «saídos», o que é designado, em termos científicos, por exoftalmia.

Sinais e formas

IMG 0415 224x300 - Sinais e formas

A flebite profunda ocorre, na grande maioria dos casos, após uma intervenção cirúrgica ou um parto. Os médicos do século passado já tinham descrito muito bem esta doença: todo o membro fica grosso, branco e mole, e tal situação é acompanhada por dor e febre.

Na verdade, nos nossos dias, não se chega a esse estado. Logo que um operado sente uma pequena dor na barriga da perna, ou uma dormência, ou uma sensação de peso, é preciso iniciar o tratamento a fim de evitar essa evolução e as suas complicações, entre as quais a temível embolia pulmonar.

A periflebite é muito diferente. Na sequência de um choque ou de uma ferida do pé, ou ainda espontaneamente, surge uma placa vermelha sobre a barriga da perna, que não se deve confundir com um abcesso. Mas muito depressa se forma um «cordão venoso»; a veia endurece, transforma-se num cordão duro, vermelho e doloroso. O coágulo encontra-se sob a pele, na parte alta desse cordão.

As varizes aparecem primeiro sob a forma de varicosidade, fina rede capilar que se manifesta em zonas das coxas ou das pernas.

Depois forma-se a variz propriamente dita; a veia, até então pouco visível sob a pele, incha e assemelha-se a uma verdadeira serpente tortuosa ao longo da perna e da coxa.

Esta fase é precedida por todo um passado de sensações de «perna pesada», depois de inchaço, «de edema», que surge primeiro à noite e depois durante todo o dia.

Infelizmente, seguem-se, com frequência, múltiplas complicações: pigmentação ocre da perna, esclerose envolvente, verdadeira bota de pele apertada em redor da perna, e sobretudo úlceras varicosas, pequenos buracos situados geralmente acima dos tornozelos, muitas vezes horrivelmente dolorosos e muito persistentes.

Lugar da nossa terapêutica

acupuntura estetica2 300x225 - Lugar da nossa terapêutica

Seja qual for o interesse dos novos medicamentos, a nossa terapêutica continua a ter o seu lugar. Primeiro, porque na úlcera subsiste um problema. Nem sempre se sabe quando é possível interromper o tratamento para evitar recaídas, enquanto os pontos são úteis, porque podem ser estimulados indefinidamente sem perigo. Por outro lado, aliviam notavelmente as perturbações digestivas anexas: ardores, gases, inchaço, etc.

Modo de emprego

Acupuncture11 266x300 - Modo de emprego

Diverge, consoante os casos a tratar.

Nos tumores benignos, os pontos devem ser estimulados várias vezes ao dia, dois a três minutos de cada vez, ou então deve-se utilizar uma estimulação contínua.

Pelo contrário, quando se trata de uma perturbação cíclica como o inchaço dos seios antes das regras, basta estimular os pontos oito dias antes destas, mas durante cerca de dez a quinze minutos duas vezes por dia.

 

Sinais e Formas

Landkartenzunge 005 246x300 - Sinais e Formas

As gengivites, infeções ou inflamações das gengivas, traduzem-se geralmente por um inchaço doloroso das gengivas, que se tornam esponjosas, sangrentas e por vezes apresentam pus.

As infeções da língua chamam-se glossites. Revelam-se através de uma tumefação, de fissuras dolorosas e também pelo facto de a língua se mostrar lisa, brilhante, como que aplainada nos seus relevos habituais, em particular nas papilas.

Quanto às aftas, que podem afetar todos estes órgãos, são pequenas ulcerações, únicas ou múltiplas, ardentes e dolorosas, que por vezes evoluem em fases sucessivas, dificultando consideravelmente a alimentação.

Sinais

BARBARAPAPEIRA 225x300 - Sinais

Na sua forma típica, esta doença é caracterizada pela deformação de um dos lados do rosto, e depois de ambos os lados, por trás do maxilar, inchando este espaço, normalmente ósseo, o que dá ao doente, numa fase mais evidente, uma verdadeira cabeça «de pêra».

Este inchaço é acompanhado por uma febre mais ou menos importante e, por vezes, por uma ligeira erupção.

Sinais

maxresdefault3 300x169 - Sinais

É preciso analisarmo-nos com cuidado quando julgamos estar com prisão de ventre. Para começar, quantas são as evacuações quotidianas? Uma, duas? Tal número é variável e depende dos indivíduos. Se não se «faz» todos os dias, é com o intervalo de dois a três dias, ou menos frequentemente?

Como se apresentam as fezes? Pequenas, fragmentadas, ou, pelo contrário, volumosas? Existe de tempos a tempos uma situação diarreica? Há outros sintomas, dores, gases, inchaço do ventre?

Finalmente, e sobretudo, a obstipação é recente ou antiga? Pode acontecer que um caso de obstipação, que dura desde a infância, sendo embora incómoda, não seja fundamentalmente grave, enquanto uma prisão de ventre de aparição recente deva provocar desconfiança e levar à pesquisa de uma causa rigorosa.

Lugar da nossa terapêutica

Acupuncture11 266x300 - Lugar da nossa terapêutica

Nos reumatismos, a estimulação dos pontos é indicada pela sua ação antidor. Mas esta não é a única; a acupunctura age também sobre o inchaço e a vermelhidão; muitas vezes a articulação desincha literalmente a olhos vistos sob a ação das agulhas. Por isso o nosso tratamento é sempre indicado devido à sua eficácia e à sua inocuidade.

Mas, tanto quanto possível, é necessário tratar a articulação atingida através de pontos específicos para cada uma, que descreveremos mais adiante.

Todavia, coloca-se um problema: quando é atingido um grande número de articulações num caso de poliartrite, por exemplo, ou de uma artrose generalizada, quando, segundo a expressão popular, o doente
está «cheio de reumático», com dores múltiplas por todo o lado, que fazer?

Tag "Inchaço" | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com