Tag Archives: Perturbações

Formas e causas

linfaticoshigado 300x245 - Formas e causas

Os sintomas vesiculares que descrevemos acima agrupam-se de uma maneira diferente segundo as doenças que afetam a vesícula.

Essas doenças podem agrupar-se em três categorias:

— As infecções da vesícula ou colecistites;

— As perturbações do funcionamento vesicular ou discinesias;

— Os cálculos vesiculares e as suas complicações.

As colecistites são devidas à invasão da vesícula pelos germes intestinais. São elas que provocam os maiores acessos febris. Por vezes, a colecistite está supurada, impondo medidas urgentes, tanto médicas
como cirúrgicas.

As discinesias são consequência de deficientes contrações do órgão que, como todos os músculos, se deve contrair para expelir o seu conteúdo. As contrações podem ser insuficientes ou, pelo contrário, excessivas, ou ir alternadamente de um extremo ao outro, o que é o caso mais frequente.

Mas o maior problema é o dos cálculos biliares. Estes cálculos estão presentes em volume e em número extraordinariamente variáveis.

Alguns são enormes, com várias gramas, ocupando todo o interior do órgão; outros são minúsculos e numerosíssimos, constituindo a lama biliar.

Além das perturbações de funcionamento que provocam, os cálculos podem migrar nas vias biliares, desencadeando uma cólica hepática, ou ficarem aí bloqueados, provocando uma icterícia por retenção.

Sinais

cólica menstrual1 213x300 - Sinais

Além das perturbações das regras consideradas em si mesmas, há que dar atenção às perturbações que se lhes acrescentam: inchaço e dores dos seios, aumento de peso, dores de cabeça ou perturbações intestinais. Esses elementos poderão permitir detectar a causa exata.

O aspecto do sangue menstrual também tem importância, a sua cor mais ou menos vermelha, ou a presença de coágulos, de membranas, etc.

Definição

Dôr de Barriga1 300x200 - Definição

Todas as dores cuja origem está no estômago e, podemos acrescentar, na primeira parte do duodeno, «o bulbo» em terminologia radiológica. Estas dores são geralmente sentidas na «boca do estômago», em termos científicos, o epigastro. Todavia, convém realçar duas coisas:

— Primeiro, as perturbações da primeira parte do intestino delgado, que se chama duodeno, e do piloro, zona fronteira entre o estômago e o intestino, produzem praticamente os mesmos sintomas que as do estômago, e podem ser confundidas com elas;

— Além disso, numerosos órgãos do ventre, e mesmo do tórax, podem «fazer doer» o epigastro; a vesícula biliar, o fígado, o pâncreas, até mesmo o coração e a pleura.

Por isso é sempre preciso consultar um médico a fim de se poder saber qual a causa real.

Sinais

maxresdefault 300x168 - Sinais

É óbvio que o sinal mais evidente de todas estas deformações é a perturbação ocular. Esta afeta, conforme a anomalia em causa, uma parte do campo de visão. O míope vê bem «ao perto» e mal «ao longe»; o hipermetrope vê bem «ao longe» e mal «ao perto». Acontece o mesmo ao presbita, e o primeiro sinal de necessidade de óculos é quando ele afasta cada vez mais o seu jornal para o ler.

Definição

hipertensão saudeonline 300x198 - Definição

Atualmente, admite-se que um sujeito adulto é hipertenso quando a sua tensão arterial, medida com a cinta habitual, é superior a 16cm de mercúrio para a máxima e a 9cm para a mínima, e isso em três medições sucessivas da tensão.

Sabemos como são obtidos estes números: escuta-se o ruído da passagem do sangue na artéria situada abaixo da cinta colocada sobre o braço. Incha-se esta o mais possível, por forma a que a artéria fique comprimida, impedindo a passagem do sangue, e depois alarga-se progressivamente. O primeiro ruído de batimento arterial ouvido é a máxima, o último é a mínima.

Esta definição, aliás, é objecto de certas reservas, é bastante paradoxal definir uma doença com o auxílio de um aparelho inventado pelo homem. As outras, com efeito, revelam-se através de sintomas, dores, perturbações funcionais, etc. A hipertensão, pelo contrário, é geralmente assintomática.

Definições

Endrometriose 300x200 - Definições

Agrupamos aqui um certo número de perturbações que podem ocorrer no decurso das regras:

— Ou são exageradamente dolorosas: dismenorreia em termos científicos;

— Ou então os ciclos, isto é, o intervalo que separa as regras e que é normalmente de vinte e oito dias na espécie humana, apresentam-se abreviados ou prolongados, regularmente ou não.

Fazemos esta relacionação porque os pontos utilizados são os mesmos.

Definição

DSCN0117 1142x8571 300x225 - Definição

Todos estes incómodos têm como causa uma perturbação da circulação «de regresso» dos membros inferiores.

Sabemos que é através das artérias que o sangue é enviado aos tecidos pelo coração; estes são depois alimentados graças aos capilares, e, finalmente, o sangue regressa ao coração pelas veias.

As perturbações da circulação venosa são assim, essencialmente, doenças das veias.

Mas há dois sectores na circulação venosa dos membros inferiores, um profundo, por entre os músculos, quase junto aos ossos, e um superficial, que serpenteia sob a pele.

O maior acidente que pode ocorrer é a obturação de uma veia, bloqueada por um coágulo, estamos perante uma flebite, flebite profunda se atinge o primeiro sector, peri ou paraflebite se atinge o sector superficial.

A par deste acidente agudo, existe uma dilatação passiva das veias superficiais: são as varizes.

A partir destas duas doenças surgem todas as complicações possíveis: pernas inchadas, pernas pesadas, úlceras varicosas, etc. Ocupemo-nos delas, umas após outra.

Tratamento habitual

images 9 - Tratamento habitual

Os tratamentos para tão grande número de doenças não podem ser aqui indicados senão resumidamente, dado que deles se ocupa uma especialidade médica de modo exclusivo: a otologia.

Esquematizemos simplesmente as terapêuticas para os casos mais frequentes. Embora no caso do rolhão de cerume seja suficiente extraí-lo mediante a utilização de um jacto de água (nunca um objecto metálico!), as doenças do ouvido médio, otites e retrações do tímpano, são do âmbito da cirurgia, o que levou à criação da maravilhosa cirurgia da otospongiose, feita com microscópio.

Pelo contrário, as perturbações do ouvido interno são estritamente médicas. A surdez súbita ligada a um problema circulatório representa uma situação de verdadeira urgência, que impõe a rápida utilização de
vasodilatadores. Mas quando o nervo auditivo está doente, não há nada a fazer senão utilizar aparelhos cada vez mais miniaturizados e requintados, que, todavia, nunca podem substituir completamente o órgão em questão.

Tag "Perturbações" | Pontos que Curam | ferramenta de diagnóstico e esclarecimento.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com